Notícias

6/recent/ticker-posts
ANUNCIE AQUI
ANUNCIE AQUI

AMZOP e SICREDI parceiros pelo desenvolvimento da região

 

Os dados do Projeto Aceleração Regional, realizado com o apoio da UFSM, vão auxiliar no planejamento estratégico da maior associação de municípios do RS 

 

Para apoiar no processo de desenvolvimento coletivo local e regional, a Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG e a Sicredi Região da Produção RS/SC/MG, em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), construíram estudo para estimular e subsidiar as discussões relativas aos desafios, oportunidades e potencialidades da região. O projeto Aceleração Regional, elaborado a partir de 2019, resultou em um conjunto de informações estratégicas com dados econômicos, ambientais e sociais, que mostram como as comunidades se desenvolveram e evoluíram nos últimos 15 anos.

Para aproveitar as referências levantadas e atualizadas, a Associação dos Municípios da Zona da Produção (Amzop) solicitou às cooperativas os dados completos da pesquisa, que auxiliarão no planejamento estratégico da entidade e seus Municípios.

 

A Amzop

– Para nós, enquanto associação, é uma satisfação ter encontrado um diagnóstico tão bem elaborado pelo Sicredi, em conjunto com a UFSM, que servirá de suporte para muitas de nossas ações, inclusive são dados referência que nos ajudarão na busca de investimentos à região. Além disso, de forma individual aos municípios pesquisados, os números serão muito úteis também para avaliar deficiências e oportunidades. Os gestores poderão aproveitar o estudo para estratégias de crescimento, investimentos e valorização das potencialidades. Assim, será um suporte também para a tomada de decisões mais efetivas e bem embasadas, o que contribuirá e muito para o progresso das cidades. Então, estamos muito gratos por esta parceria que construímos em mais este projeto com o Sicredi – justifica o presidente da Amzop, Antônio Reginaldo Ferreira da Silva.

 

O Sicredi

A presidente da Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG, Angelita Marisa Cadoná, ressalta a satisfação em ver o interesse da Amzop pelos dados levantados através do Aceleração Regional. “Que alegria sabermos que esta instituição, que é a maior associação de municípios do Estado, irá utilizar as informações coletadas neste projeto e que querem aproveitar as oportunidades e as dificuldades apresentadas através dos números, pensando em alternativas para os desafios. Nosso desejo é que, de posse dos dados, se dissemine a cooperação, havendo uma participação ativa, que todos possam contribuir com suas percepções, propondo soluções que visam o desenvolvimento, seja ele voltado ao capital humano ou ao estímulo ao empreendedorismo, para que seja possível projetarmos, cada vez mais, as cidades avaliadas, como municípios que se destacam, se desenvolvem e estimulam o progresso”, salienta Angelita.

Da mesma forma, o presidente da Sicredi Região da Produção RS/SC/MG, Saul João Rovadoscki, também reforçou a importância desta parceria. “Apoiar e promover o desenvolvimento dos municípios da nossa região é um das nossas principais missões e preocupações enquanto cooperativa inserida na comunidade. E os diagnósticos elaborados, que agora estão sendo disponibilizados também à Amzop – certamente vão contribuir muito para isso, pois contém uma base muito rica de dados, que poderão ser utilizados na construção de estratégias e direcionamentos para alavancar o desenvolvimento regional”.

A UFSM

A articulação entre as instituições, bem como a união de esforços entre as forças vivas da sociedade, fortalece os laços de cooperação e contribuem para motivar dinâmicas importantes para o processo de desenvolvimento local e regional. Nesse sentido, para o coordenador científico da pesquisa, professor da UFSM, Nilson Luiz Costa, disponibilizar os dados e as análises já realizadas no âmbito da iniciativa Aceleração Regional pode ajudar a Amzop, os municípios filiados e a iniciativa privada, a pensarem em ações voltadas ao empreendedorismo, inovação, planejamento do desenvolvimento regional e, sobretudo, em ações focadas na melhoria nas condições de vida e bem-estar da população. “Assim, se fortalecem os basilares desse processo, principalmente, a ação coordenada, a cooperação e a união de esforços em torno de um objetivo comum”, frisa Costa, que atuou na pesquisa junto com um grupo de pessoas, resultando em um esforço coletivo.

Fonte Amzop

Postar um comentário

0 Comentários