Emplacamento agrícola, nova polêmica no campo




 
Caso o veto seja mantido no congresso, a partir de janeiro de 2015 o emplacamento de máquinas agrícolas será obrigatório
A discussão sobre o emplacamento obrigatório se arrasta desde 1997, essa  exigência que  inquietou o setor rural brasileiro vem se arrastando há muito tempo. O principal argumento  dos Produtores rurais é  que a medida irá gerar um aumento grande nos custos de produção, caso isso seja aprovado. O deputado federal Alceu Moreira (PMDB/RS) que fez o projeto de lei que determina o fim desse emplacamento obrigatório, afirma que a tendência é que ocorra a derrubada do veto na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Segundo dados apurados pela assessoria do deputado, os custos com emplacamento, vistoria e IPVA podem chegar a R$ 30 mil ao ano. O setor estima que as despesas com licenciamento, emplacamento, seguro obrigatório e a compra de outros itens de segurança, como cinto de segurança e extintores, correspondam a 3% do valor de cada máquina. A justificativa do governo, para vetar o projeto de lei que  desobriga as máquinas agrícolas do licenciamento e registro anual apresenta conceito amplo e não especifica para o que são “veículos automotores destinados a executar trabalhos agrícolas”. Dessa forma, ficaria impossível ter clareza sobre quais veículos estariam dispensados da obrigação.


Fonte: Rádio Comunitária de FW