No retorno ao Brasil, presidente da Amzop avalia missão a China

  Legado da viagem histórica influenciará o desenvolvimento regional em vários segmentos

Após o retorno ao Brasil e ao Rio Grande do Sul, o presidente da Amzop, prefeito de Liberato Salzano, Gilson de Carli, faz uma avaliação muito positiva da primeira Missão Internacional do Municipalismo Gaúcho. O grupo de pessoas que esteve na China, contou com representantes da Amzop, Amuceleiro e Amunor (três associações de municípios), além de empresários e lideranças sindicais. “Fomos muito bem recebidos, todas nossas agendas teve sempre o acompanhamento de um representante do Governo em Pequim e Xangai”, destaca de Carli.
O gestor também comemora o fato de 300 empresários chineses e representantes do Governo terem se reunido em um jantar para assistir à apresentação das potencialidades gaúchas. Despertou muita atenção da Missão, as práticas adotadas pelos chineses na área do vídeo monitoramento das cidades, também as denominadas cidades inteligentes, além da transformação do lixo em energia.
Já no segmento da saúde uma viagem específica deve acontecer para tratar do tema e buscando a troca de experiências. “Na área da exportação vimos uma China totalmente aberta aos nossos produtos, mas temos que ganhar o gosto do consumidor daquele país”, destaca o presidente da Amzop. Através do porto de Xangai, um bilhão de exportações aqui do Estado podem acontecer, inclusive com a instalação de uma certificadora chinesa aqui na região caso o volume de exportação seja grande.
A missão também visitou uma empresa de extração de minérios, que atua na produção de britagem e uma estação de tratamento de esgoto. Também chamou a atenção dos brasileiros a organização existente principalmente em Pequim, uma cidade com 21 milhões de habitantes muito limpa e bem cuidada.
Na próxima terça-feira (31) as 10 horas acontecerá uma reunião da comitiva na sede da Amzop em Seberi, fazendo uma avaliação mais precisa da viagem e traçando os próximos passos para o futuro. “Não temos dúvidas de que o legado desta iniciativa será muito grande para a nossa região”, resume Gilson de Carli.

Edevaldo Stacke/Ascom Amzop